Bahia cria mais de 2 mil empregos em agosto; construção civil lidera

4 semanas Anterior written by

De acordo com as informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), sistematizadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), a Bahia criou 2.490 postos de trabalho com carteira assinada em agosto de 2017. O resultado positivo decorre da diferença entre 48.068 admissões e 45.578 desligamentos.  Após eliminação líquida de 6.853 e de 3.516 postos de trabalho nos anos imediatamente anteriores, a Bahia exibe registro positivo em sua série. O saldo de agosto de 2017 se apresentou num patamar superior ao de julho, que foi de 847 postos de trabalho, sem as declarações fora do prazo.  Setorialmente, em agosto, cinco segmentos contabilizaram saldos positivos: Construção Civil (+2.396 postos), Indústria de Transformação (+335 postos), Serviços (+238 postos), Serviços Industriais de Utilidade Pública (+34 postos) e Extrativa Mineral (+17 postos). Por outro lado, os setores que desligaram trabalhadores celetistas foram: Comércio (-461 postos), Agropecuária (-35 postos) e Administração Pública (-34 postos).     Análise regional – Em relação à geração líquida de postos de trabalho, a Bahia (+2.490 postos) ocupou a quinta posição dentre os estados nordestinos e a sétima no Brasil em agosto de 2017. Na Região Nordeste, além da Bahia (+2.490 postos), mais sete estados apresentaram desempenho positivo: Ceará (+4.975), Pernambuco (+4.206 postos), Paraíba (+3.511 postos), Rio Grande do Norte (+3.241 postos), Maranhão (+1.734 postos), Sergipe (+156 postos) e Piauí (+75 postos). Em contrapartida, Alagoas (-424 postos) eliminou posições celetistas.

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Bahia · Economia