Black Friday já começou em algumas lojas virtuais; outras se preparam

3 anos Anterior written by

A Black Friday, data em que varejistas do comércio eletrônico oferecem grandes descontos aos consumidores, acontece no dia 28 de novembro, última sexta-feira do mês. Mas as empresas já estão começando a se preparar para o dia de promoções. Segundo o Busca Descontos, que trouxe a data para o Brasil pela primeira vez, em 2011, mais de cem lojas virtuais já aderiram à ação, incluindo grandes varejistas como Americanas.com, Submarino e MercadoLivre. As empresas participantes podem aderir ao Código de Ética da Black Friday Legal 2014, se comprometendo a não maquiar preços – nos anos anteriores, muitos sites foram criticados pelos “falsos descontos” oferecidos.

Promoções já começaram em alguns sites – O Peixe Urbano, site de cupons de descontos, começou seu aquecimento para o Black Friday no dia 1º de novembro. Todos os dias, a página lança uma oferta com desconto de até 75%. No dia 28, serão várias ofertas com descontos mais agressivos. “No dia 28 vamos colocar no ar diversas ofertas de artigos para casa, smartphones, e videogames com descontos bem agressivos. Estamos acompanhando a concorrência e queremos um Black Fiday real, por isso estamos de olho nos preços desde já”, afirma Andressa Carrasqueira, gerente de Publicação do Peixe Urbano. Os consumidores podem esperar ações promocionais dos dias posteriores ao Black Friday também. “Em 2013, fizemos um saldão. Estamos preparando novidades para os dias seguintes”, conta Andressa. A Netshows, e-commerce de artigos esportivo, também aderiu ao mês inteiro de descontos. No Black November do site, durante todas as semanas do mês de novembro, haverá descontos de até 50% nos produtos. “A ação surgiu com a intenção de oferecer um diferencial aos nossos clientes. Queríamos que eles pudessem aproveitar não apenas um dia ou uma semana de ofertas, por isso criamos a Black November”, diz Juliano Tubino, CMO da Netshoes. No dia 28, diz Tubino, o site terá uma dinâmica especial. “No ano passado a Netshoes promoveu a Sport Friday, em que o cliente encontrava 1.000 produtos em 29 departamentos esportivos. Os descontos chegaram a até 70%.”

Benefícios se estendem a outros produtos – O Groupon, site de descontos, estenderá a ação para pacotes de viagens e serviços (especialmente estética e gastronomia). Na segunda-feira, haverá a Cyber Monday, com foco em descontos em produtos eletrônicos. Pequenas e médias empresas começam a se preparar Além dos grandes varejistas, as pequenas e médias empresas também estão aderindo ao Black Friday para aumentar o tráfego dos sites e as vendas. A Mobly, loja de móveis e artigos de decoração, participa da ação promocional pela terceira vez. “No ano passado, o número de vendas foi dez vezes maior do que um dia normal”, conta Victor Noda, sócio da empresa. A expectativa é que o resultado seja melhor neste ano. “Em 2013, tínhamos cerca de 60 itens com 80% de desconto. Este ano, já temos mais de 2 mil itens e vários outros com descontos de mais de 50%”. Além do desconto do site, os consumidores que fizerem compras usando o método de pagamento Paypal poderão pagar ainda menos. “Brincamos que se no ano passado foi um Hopi Hari [parque de diversões no interior de São Paulo] de promoções, esse ano queremos ser a Disneylândia”, diz Noda. E-commerce apostará em redes sociais A Tricae, loja online de artigos infantis, vai oferecer mais de 12 mil produtos com até 70% de desconto e vai investir na divulgação das promoções via redes sociais. “Durante a data promocional, as principais ofertas serão postadas no Facebook, Twiiter e Instagram”, explica, em nota, o diretor comercial da Tricae, Marcelo Karsouni. Um hotsite também foi criado para as promoções. A expectativa da empresa é que o Black Friday represente 3% em seu faturamento anual.

Eletrônicos serão os mais procurados – Segundo pesquisa do Busca Descontos, os eletrônicos são os produtos mais desejados para o BlackFriday 2014. Em seguida aparecem os produtos do segmento de informática, telefonia e eletrodomésticos. “No ano passado, os artigos mais procurados foram TVs, tables e smartphones. O que a gente percebe é que o consumidor do Black Friday é egoísta: compra produtos para ele”, afirma Pedro Eugênio, CEO do Busca Descontos. A expectativa é que o valor médio de gasto dos consumidores no Black Friday, que no ano passado foi de R$ 437, seja ampliado. (Tribuna da Bahia)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Entretenimento · Geral