Edvaldo Brito quer integrar chapa de Rui Costa

1 semana Anterior written by

O vereador de Salvador, Edvaldo Brito, manifestou, ontem, o desejo de ser indicado pelo seu partido, o PSD, para integrar a chapa do governador Rui Costa (PT), como candidato ao Senado ou ao cargo de vice-governador. “Não estou fora do baralho. Eu sou membro do PSD e devo ter a mesma qualificação de todos os outros membros”, afirmou. Edvaldo Brito ressaltou ainda que o seu filho, o deputado federal Antonio Brito (PSD), está na briga por uma vaga na composição governista, apesar de o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel (PSD), aparecer como favorito para ser o candidato da agremiação. “Ninguém está fora. Nenhuma chapa vai se organizar antes da hora.[…] Nós estamos pleiteando um espaço na chapa majoritária e temos nomes a oferecer para que o candidato a governador escolha”, pontuou, em entrevista à rádio Metrópole.O vereador também minimizou a fala de Rui, que, no mês passado, revelou o desejo de ver Coronel no Senado. “Deve ter sido uma declaração circunstancial, uma vez que é o partido que deve oferecer o nome. Ele diria a mesma coisa se estivesse com Antonio Brito junto dele. Diria que gostaria de vê-lo no Senado ou na vice-governadoria”, ponderou. A declaração do chefe do Palácio de Ondina ocorreu após o mandatário da Alba tecer elogios às ações do governo na área da saúde pública da Bahia e profetizar o nome de Rui Costa à Presidência da República, em 2022. “Agradeço pela indicação em 2022. Espero – lhe retribuindo – que você esteja no Senado para me ajudar. O que o cara não faz pela vaga de senador, não é?”, indagou, sorrindo, durante o lançamento da segunda etapa do Mutirão de Cirurgias Eletivas, com a presença de mais de 100 prefeitos baianos.Embora os quadros do PSD sejam favoritos para compor a chapa de Rui, o partido ainda disputa espaço na composição com o PSB de Lídice da Mata, que quer ser postulante à reeleição. A situação, no entanto, segue em aberto, e a previsão dada pelo governador para elencar o time é o fim deste mês. O petista ressaltou que não vai haver interferência nacional na escalação da equipe, apesar de a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, expor, publicamente, apoio à socialista baiana. “A decisão aqui nós vamos tocar no plano estadual. Nós respeitamos e vamos ouvir todas as opiniões, seja de membros do partido ou de fora. Mas a decisão basicamente vai depender da avaliação e das conversas no âmbito estadual. Até porque, do mesmo jeito que nacionalmente não é cada estado que define, o nacional não vai decidir a vida de todos os estados”, afirmou o governador. O chefe do Palácio de Ondina também tem dito reiteradamente que não tem pressa para definir a chapa. “As convenções só serão no mês de Julho. Então definir a chapa até o final de maio está em bom tamanho”, justificou Rui Costa. (Poitica Livre)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Bahia · Política