Homem mata ex-companheira que recusou proteção policial horas antes

2 meses Anterior written by

Michele Pires, de 35 anos, foi assassinada a tiros pelo ex-companheiro Alisson Frizon, de 30, no corredor do apartamento onde morava em Porto Alegre. A vítima havia recusado medidas protetivas da Delegacia da Mulher da capital horas antes do crime, ocorrido nesta terça-feira (11). O autor dos disparos foi preso em flagrante. De acordo com o jornal ‘Extra’, o filho da vítima, de 12 anos, e amigos dela estavam no local no momento do crime. Alisson era policial militar e chegou a ser preso em meados deste ano por envolvimento com o tráfico de drogas. A vítima pediu o término da relação assim que este caso veio à tona, mas o companheiro não aceitava. A delegada Tatiana Bastos disse que a mãe da vítima denunciou o caso para a polícia. “A mãe dela narrou que ele procurava Michele na saída do trabalho, na casa dela, e a ameaçava de morte. Tentamos contato com ela, mas vinha recusando, até que ontem acabou vindo. Demos orientações do abrigo, um lugar seguro, e das medidas protetivas que a Lei Maria da Penha oferece. Vimos que estava numa situação de risco, mas ela não tinha interesse e disse que não estava se sentindo ameaçada”, disse. No dia do crime, Alisson invadiu o prédio em que a ex morava após pular a grade. Ao encontrar Michele, ele deu quatro tiros, sendo que três a atingiram na região da cabeça e do pescoço. (Notícias ao Minuto)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Assassinato