“Não estava aguentando ver ele sofrer”, diz mãe que matou filho autista

2 anos Anterior written by

A dona de casa Daniela Cristina dos Santos, de 30 anos, foi presa depois de ter confessado que matou o próprio filho, Isaque Gonçalves dos Santos, de seis anos, em Juatuba, na região central de Minas Gerais. “Matei porque não estava aguentando mais ver ele sofrendo”, contou a mãe do garoto, que era autista. O corpo da criança foi encontrado sem marcas de violência aparente. Na última quarta-feira, Daniela chamou familiares e disse que o filho tinha morrido, o que não foi comprovado pelos parentes. No mesmo dia, ela ligou para a Polícia Militar dando a mesma informação. Quando a corporação chegou ao local, o menino já estava sem vida. Na delegacia, Daniela estava o tempo todo com uma bíblia nas mãos. Ela disse ter se arrependido. “Chorei de arrependimento. Eu vim aqui mesmo e me entreguei”, disse Daniela. Segundo a polícia, a mulher contou que tampou a boca e o nariz da criança. O delegado Guilherme Saback, que cuida do caso, disse que laudos foram solicitados para determinar o que causou a morte da criança. O resultado deve sair em 30 dias. Depois de ouvir a confissão, o policial pediu a prisão preventiva da mulher e um laudo de sanidade mental. De acordo com a mãe, o filho vinha sofrendo abusos sexuais na escola, mas nada foi comprovado. “Em meados de agosto a criança foi encaminhada, no dia em que ela afirmou esse fato, ao IML. Os exames foram feitos, mas, em princípio, nenhuma materialidade do crime foi constatada”, afirmou o delegado à TV Record. Apesar de se mostrar arrependida, a mulher tem certeza que fez o melhor para o filho. “Essa tristeza que ele estava passando, eu não estava aguentando mais. Até que um dia eu reconheço que dei um basta nisso.”

 

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Brasil · Crime