Paula Lima fala de preconceito e diz que perdeu trabalho por ser negra

4 dias Anterior written by

Paula Lima participou do canal no YouTube de Álvaro Leme e falou sobre estilo, preconceito e oportunidades. No papo, ela -que já usou o cabelo de vários estilos -defendeu que cada um tenha o estilo que quiser. “Depois teve uma outra ditadura que dizia que a mulher que tem cabelo crespo ou cacheado tem que manter o cabelo crespo ou cacheado. Em primeiro lugar, a gente tem que ser livre. Eu detesto essa perseguição com um cuidado extra com o que não me interessa achando que a estética vai resolver problema”, opinou ela. Paula continuou dizendo o que acredita que é empoderamento. “É dar poder. Poder para essa pessoa fazer o que ela quiser. Hoje a gente tem voz. As redes sociais abriram um leque para a gente que não tem volta. Quando comecei a cantar, eram poucas as pessoas que podiam falar sobre certos assuntos que eram considerados um pouco delicados. Você não podia falar sobre diferenças entre negros e brancos no sentido de oportunidades, não falava sobre 400 anos de escravidão que isso atrapalhou e acarreta até hoje”, explicou.Ela ainda contou que já perdeu oportunidades por ser negra. “Soube de um produtor de uma grande gravadora que falou para uma amiga minha: ‘Não posso gravar a Paula Lima agora pois eu não sei como o mercado vai reagir a duas cantoras negras ao mesmo tempo’. Isso é real, fato. Ele nem sabe que sei dessa história. Acho errado? Acho. Mas ele estava dentro de um mercado, ele não pensava isso sozinho”, falou. A convidada opinou também que o mundo ainda está longe das condições de igualdade. “O mundo ainda está muito atrasado para tudo. A mulher negra está no limbo de tudo. Por último vem a mulher negra, depois homem negro, depois mulher branca, depois homem branco. A gente está no século 21 e ainda estamos no papo de ‘mulher pode isso, não pode aquilo’. Que raiva”, desabafou ela. (Notícias ao Minuto)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Famosos