Perdeu o filho mas seguiu lhe mandando torpedos, até que responderam

2 anos Anterior written by

Taylor Thyfault tinha 21 anos quando se preparava para completar um dos seus sonhos: tornar-se cadete. Porém, durante um exercício de treino, o pior aconteceu. O jovem foi atropelado e morreu, em maio. Minutos antes tinha enviado uma mensagem à mãe dizendo como estava. Mãe e filho tinham uma relação muito próxima e estavam constantemente em contato. Assim, após a morte do filho, Carole sempre pegava no telefone para lhe mandar uma SMS e dizer que tinha saudades. “Nunca esperei obter uma resposta. Apenas me sentia aliviada ao fazê-lo”, conta a mãe ao Daily News. O telefone pertencia ao exército e foi, após o acidente, entregue a um outro militar: o sargento Kell Husley. “Recebi várias mensagens, mas sempre achei que era engano. Um dia recebi uma mensagem muito profunda e decidi responder”, afirma o homem. A partir desse momento os dois estabeleceram um forte laço de amizade tendo a mulher decidido manter contato com o sargento, dado que este estava a viver o sonho que o seu filho tanto desejava. Já o sargento considera que a história de Taylor tenha lhe servido de inspiração e lhe deu nova força e paixão pela carreira, a qual já exerce há cerca de três décadas. (Notícias ao Minuto)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Internacionais