Petrobras demite gerente-geral e outros funcionários após sindicância

3 anos Anterior written by
Com base nas conclusões dos relatórios das Comissões Internas que apuraram operações envolvendo as obras das refinarias Comperj, no Rio de Janeiro, de Abreu e Lima, em Pernambuco, e da compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, a Petrobras já iniciou demissões de funcionários envolvidos em irrregularidades.
Segundo fontes próximas, a estatal demitiu hoje pela manhã o gerente-geral de Abreu e Lima, também conhecida como Renest, Glauco Colepicolo Legatti. O cargo é ligado à Diretoria de Engenharia e Serviços, cujo o ex-diretor Renato Duque está preso desde semana passada.

As comissões teriam apresentado à presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, em seus relatórios, listas com grande número de funcionários e ex-funcionários da companhia que teriam tido participação irregular nas obras. Segundo a fonte, outras demissões estariam sendo preparadas.A Petrobras teria ainda suspendido todos os aditivos dos contratos das obras da refinaria, que tem custo em US$ 18,5 bilhões.

No início de novembro, o Tribunal de Contas da União (TCU) havia aprovado relatório recomendando a paralisação de quatro obras que recebem recursos do governo federal. Também recomendou a retenção de parte dos valores de outras cinco obras, entre elas a refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco.

Fonte: O Globo

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Bahia