Polícia realiza busca e apreensão na casa de suspeito de ter produzido vídeos difamatórios em Amargosa

2 anos Anterior written by

A Polícia Civil realizou buscas e apreensões na residência do principal suspeito de ter produzido os vídeos com conteúdo difamatórios e imagens de várias pessoas na cidade de Amargosa. “Apreendemos muito material, entre celulares, computadores e equipamentos cibernéticos, os quais serão encaminhados para a perícia.” informou o delegado Adilson de Freitas, responsável pelas investigações.

Na tarde desta terça-feira(24), menos de 24 horas, após tomar conhecimento oficial da existência dos vídeos e receber várias vítimas que prestaram queixa de crime virtuais, com divulgação de vídeos no WhatsApp com conteúdo difamatório de várias pessoas, o Serviço de Inteligência da Polícia Civil de Amargosa, comandada pelo delegado Adilson Bezerra de Freitas, chegou ao principal suspeito e apreendeu uma grande quantidade de materiais.

De acordo com informações da Polícia Civil ao Recôncavo Noticias , o suspeito da autoria da confecção dos vídeos foi detido durante a ação policial, em sua residência, encaminhado para delegacia, onde prestou depoimento e foi liberado. O mesmo negou o crime. Durante as buscas foram apreendidos celulares, computadores e outros materiais de informática, que serão encaminhados para a perícia. A identidade do suspeito será preservada para não prejudicar as investigações.

“Ficamos durante todo o dia de hoje dedicados a esta investigação, desde as primeiras horas da manhã, com uma rápida pausa apenas para o horário de almoço, colhemos depoimentos de testemunhas, analisamos arquivos de computadores, IPs de várias máquinas, até chegar aos primeiros suspeitos. Rapidamente representamos pela busca domiciliar na residência do principal suspeito, que foi prontamente deferida pelo juiz, dando incontinenti cumprimento. Para a equipe da Polícia Civil de Amargosa, este fato ganhou absoluta prioridade, pois atingiu um grande número de vítimas, e por consequência famílias, deixando a população amargosense em polvorosa.” relatou o delegado Adilson Bezerra de Freitas á nosso repórter.

Apesar da gravidade do fato e dimensão que ganhou a divulgação dos vídeos, trata-se de crime de menor potencial ofensivo, tendo o suspeito sido liberado após oitiva na Delegacia e aguardará a conclusão das investigações em liberdade, como determina a lei.

Policia Civil

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Amargosa · Bahia