Rolo compressor permitiu aprovação de regime de urgência na Alba, diz oposição

3 anos Anterior written by

A Assembleia Legislativa da Bahia aprovou nessa terça-feira (11) o requerimento de urgência, solicitado pelo governo estadual, para a votação do projeto da LOB (Lei de Organização Básica da Polícia Militar), sem acordo com as associações dos policias e as partes interessadas. “Mesmo sem entendimento com as associações dos policias e coronéis, mesmo com a resistência da oposição, o Governo, usando o rolo compressor acaba de aprovar o requerimento de urgência para a votação do projeto da LOB. São 48horas para votar, sem prazo para emendas, e votação a “toque de caixa”. Essa, infelizmente, é a praxe do Governo Wagner. Votamos contra o requerimento de urgência porque não houve acordo com as partes interessadas, mas somos minoria na Casa”, discursou o vice-líder da oposição na Casa, Carlos Gaban (DEM).

O democrata disse ainda que considera “um absurdo” um policial não receber o adicional de periculosidade no exercício de sua função, uma das pautas que está em discussão. “É injustificável um policial não ter esse recurso da periculosidade. Eu não fujo de nenhuma briga, mas não teria coragem de ir para as ruas, deixar minha mulher, meus filhos em casa, para defender quem eu nem conheço. É isso que um policial faz. 28 mil policiais estão insatisfeitos, segundo a Aspra (Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia). Como é que fica a população da Bahia? Com essa segurança que é catastróficas que temos?, questionou o líder do Democratas na Assembleia.
O parlamentar enfatizou que a oposição vai utilizar todos os instrumentos regimentais para manter o diálogo com as associações e o governo. “Espero que até o fim de semana possa surgir uma luz, mas se não surgir eu tenho consciência que o Governo vai votar porque, infelizmente, tem a maioria na Casa, porém vai prejudicar a população já que não tem acordo com a categoria”, disse.
Gaban esclareceu, no entanto, que não é contra o projeto do Corpo de Bombeiros. “É um projeto, já aprovado na Assembleia, que dá autonomia administrativa e financeira à instituição, e agora se faz necessária a sua nova reestruturação. Semana que vem vamos votar a favor do projeto do Corpo de Bombeiros, que só beneficia a população baiana”, ressaltou.
Por: Redação Bocão News (Twitter: @BocaoNews)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Política