Taxistas reivindicam melhores condições de trabalho e novo reajuste em 2015

3 anos Anterior written by

A Associação Metropolitana de Taxistas (AMT) elaborou uma carta de reivindicações para entregar ao prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), com a cobrança de melhores condições de trabalho para a categoria, além de reajuste de 7% para janeiro de 2015. O último aumento das tarifas foi em março deste ano. “Estamos tentando marcar com o prefeito para entregar a carta. Não é só o reajuste, a gente precisa de um mínimo de estrutura para trabalhar, em Salvador, que não existe”, reclama o presidente da AMT, Valdeison Miguel dos Santos. A associação reclama da condição dos pontos de táxis, que carecem de banheiros químicos e sombra, além de alguns estarem localizados em contramão da via. “Precisa com urgência de um local para atender a demanda do aeroporto, pois os taxistas não têm onde esperar os clientes e os fiscais, além de não combaterem os clandestinos que tomaram conta da área, multam os taxistas que estão ali para esperar o passageiro”, acusa a AMT, na carta. A associação reivindica reajuste baseado na inflação média dos últimos doze meses, calculada em 7%. A bandeirada deve subir de R$ 4 para R$ 4,30; o km da bandeira 1, de R$ 2,04 para R$ 2,20; o da bandeira 2, de R$ 2,85 a R$ 3; e a hora parada de R$ 20,35 para R$ 21,80. A AMT ainda quer cobrar à prefeitura a regulamentação da atividade, cujo estatuto teria mais de 25 anos. (BN)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Geral