Torcedor cria ‘Rua da Argentina’ como protesto ao 7 a 1: ‘Resolvi mudar a torcida’

6 dias Anterior written by

Enquanto muitos lugares do país se pintam de verde e amarelo, uma rua do bairro Real Copagre, na zona norte de Teresina, vai na contramão. Em apoio à seleção argentina, o local foi totalmente decorado com as cores dos “hermanos”. Os moradores se mobilizaram como forma de protesto por conta dos 7 a 1 sofrido pelo Brasil em 2014 e também pela atual situação econômica e política do país. “A ideia surgiu logo após o Brasil ter perdido a última Copa do Mundo em casa, por 7 a 1, aí resolvi mudar a torcida, e, agora, vamos torcer pela Argentina. Eu pensei que fazendo isso poderia acabar servindo até mesmo como uma forma de protesto. Eu nunca fui lá, mas creio que seja melhor do que aqui no Brasil. Até mesmo pela situação que o país se encontra. Brasil está fora. Mesmo com a seleção cambaleando, vamos torcer pela Argentina”, declarou Raimundo Júnior, de 25 anos, idealizador da pintura, segundo o GloboEsporte.com. O protesto do morador logo ganhou simpatia na vizinhança, que contribuiu para a compra das tintas e ornamentação com bandeirolas. “Eu conversei com a população todinha, com todos os vizinhos da rua, daí todos concordaram com a ideia de pintarmos as ruas de branco e azul. Cada um deu R$ 25 e fez sua parte. Eu entrei com a mão-de-obra. Estamos com quase três semanas ajeitando a rua e esperamos terminar até o dia da estreia da seleção. Vamos colocar um telão, fazermos churrasco, muita cerveja gelada e vamos comemorar a vitória da Argentina, torcendo pelo Messi e pelo Di Maria”, completou. Entretanto, nem todos concordaram em participar da “rua hermana”. Dona Silvia Cunha possui um bar e enfeitou o estabelecimento de verde e amarelo da Seleção. Contudo, ela garantiu que o clima é pacífico na região. “Não sou contra, mas a questão é que eu torço pelo Brasil e eles para a Argentina. Eu quero ver é se tiver Brasil contra a Argentina na Copa. Aí vai ser animado (risos). Mas isso aqui é tipo uma brincadeira. Ganhando ou perdendo, eu tenho para mim que, no fundo, eles são brasileiros”, afirmou Dona Silvia. Raimundo não critica a opção de Dona Silvia, no entanto, admite que ficará cada um no seu lugar. “O pessoal do bar está apoiando a seleção brasileira, então não temos como discutir com eles. É a preferência deles. Quem gosta da Argentina fica na rua, quem gosta do Brasil fica no bar. Eu particularmente não vou assistir o jogo do Brasil, somente o da Argentina. Vamos colocar o carro de som com o hino da Argentina, para que todos aprendam e possamos. Vamos ser campeões, esse caneco vai ser nosso”, explicou. A Argentina está no Grupo D. A seleção de Messi estreia contra a Islândia no sábado (16). Nigéria e Croácia completam o grupo. (BN)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Brasil