Análises comprovam que as águas do Rio São Francisco têm maior demanda pelo setor de irrigação

6 anos Anterior written by

A demanda hídrica utilizada pelo setor de irrigação praticamente dobrou nos últimos dez anos na bacia hidrográfica do rio São Francisco. O dado foi fornecido durante a primeira da série de quatro oficinas setoriais voltadas para o segmento da agricultura que estão sendo promovidas como parte dos trabalhos de atualização do Plano de Recursos Hídricos da Bacia do Rio São Francisco, de iniciativa do Comitê do São Francisco. Realizada na manhã da última quarta-feira (08), em Barreiras, no oeste da Bahia, a reunião contou com a presença de diferentes usuários da região do Médio São Francisco. De acordo com Jefferson Cerqueira Viana, biólogo contratado pela empresa executora dos serviços, a Nemus Consultoria, a demanda hídrica cresceu principalmente em função de serem os irrigantes os usuários que mais produzem. “A vazão utilizada pelo setor alcançou, entre 2005 e 2013, um total de 518,2m3/s, segundo dados colhidos por nós dentro dos órgãos licenciadores. No geral, há um crescimento na quantidade produzida, seja pelo aumento da área, ou pelo avanço tecnológico”, explica, referindo-se aos grandes irrigantes. “Os pequenos são difíceis de contabilizar e fiscalizar”, disse. Divididos em grupos, os participantes apresentaram – como parte da dinâmica – alguns dos problemas que afetam o ramo da agricultura na bacia, a exemplo da burocratização para liberação e controle das outorgas; dificuldade na obtenção de financiamento agrícola; falta de estudos técnicos das águas superficiais; ausência de assistência técnica aos agricultores familiares; além de melhorias no escoamento da produção e controle das vazões dos reservatórios. Além de Barreiras (BA), no próximo dia 11 de abril a cidade de Petrolina (PE) sediará o encontro. Em maio, é a vez dos municípios de Patos de Minas (MG) e Porto Real do Colégio (AL), respectivamente nos dias 7 e 16 de maio, receberem a oficina.

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco é um órgão colegiado, integrado pelo poder público, sociedade civil e empresas usuárias de água, que tem por finalidade realizar a gestão descentralizada e participativa dos recursos hídricos da bacia, na perspectiva de proteger os seus mananciais e contribuir para o seu desenvolvimento sustentável. A diversidade de representações e interesses torna o CBHSF uma das mais importantes experiências de gestão colegiada envolvendo Estado e sociedade no Brasil. (ASCOM da CBH São Francisco)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Bahia

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.