Após 21º morte por desabamento, Defesa Civil de Salvador reforça apelo para população deixar áreas de risco

7 anos Anterior written by

Depois da 21º morte decorrente das chuvas em Salvador, a Defesa Civil municipal reforçou o apelo para que as pessoas deixem imóveis em áreas de risco. De acordo com comunicado da prefeitura, o imóvel do Comércio que desabou era um “puxadinho, erguido exatamente numa falha geológica da cidade, área que não é adequada para receber qualquer tipo de construção”. Três engenheiros da Defesa Civil permanecem no local para realização das vistorias na área. Conforme a nota, a prefeitura tem feito pedidos para que pessoas deixem residências que apresentam risco de desabamento e procurem a Codesal e a Secretaria Municipal de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps), inclusive com campanha na TV, rádio e carros de som nas áreas impactadas pelas chuvas. Os abrigos públicos estão localizados em San Martin, Amaralina e Pau da Lima. Segundo balanço da prefeitura, até agora já foram concedidos 1.228 auxílios-moradia e 492 auxílios-emergência. Para ter acesso aos benefícios, é necessário ligar para a Codesal, gratuitamente, pelo 199, para solicitar vistoria nos imóveis, e recorrer à Semps, órgão responsável pelos pagamentos. (Metro1)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Acidente · Bahia · Natureza

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.