Aposentado fala sobre a morte da esposa em SP: ‘Cortei a cabeça dela’

6 anos Anterior written by

No começo desta semana, Maria das Dores Ferreira de Agnoli, de 62 anos, foi decapitada e teve parte dos dedos cortados pelo marido, Jair Dei Agnoli, de 61 anos, em Itanhaém, no litoral de São Paulo. Agora a Polícia Civil investiga se houve a participação de outra pessoa na morte da mulher. Após uma discussão no dia 31, o suspeito, que era casado com a vítima há mais de 30 anos, a empurrou e bateu a cabeça no chão e, por conta do ferimento no crânio, acabou morrendo. Desesperado, o idoso decidiu decapitar a mulher e cortar as pontas dos dedos das mãos da vítima para dificultar a identificação por parte da polícia. Segundo o site G1, Jair foi à delegacia nesta segunda-feira (4), para registrar um boletim de ocorrência pelo suposto desaparecimento da esposa. De acordo com a delegada da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) do município, Evelyn Gonzalez Gagliardi, durante o depoimento o homem caiu em contradições várias vezes. “Durante o depoimento, ele afirmou que não tinha nada premeditado. Após cometer o crime, o suspeito pegou o carro sentido Peruíbe, parou e se desfez do corpo da vítima”, explicou a delegada responsável pelas investigações. A polícia acredita que, por conta das circunstâncias, Jair não tinha condições de praticar todos os detalhes da ação sozinho e teria contado com a ajuda de uma outra pessoa. A prisão preventiva do indiciado já foi solicitada à Justiça. (N. ao Minuto)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Assassinato · Brasil · Crime

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.