Clima de disputa para as eleições de 2016 é antecipado em Itabuna

6 anos Anterior written by
Se, em algumas cidades do estado, o cenário político para 2016 ainda parece bastante longe de começar, com sondagem de poucos nomes para as eleições que vão escolher prefeitos e vereadores, o mesmo não se pode dizer de Itabuna, município localizado a 426 km da capital baiana, sendo a quinta mais populosa da Bahia, com mais de 200 mil habitantes. A política já efervesce as articulações internas dos partidos e alguns se colocam para o páreo, mostrando que até o final do prazo para a definição do quadro, a corrida será grande para ver que tem fôlego de ir adiante. Até o momento são apontados como possíveis pleiteantes o atual prefeito Claudevane Moreira (PRB), o vice-prefeito Wenceslau Júnior (PCdoB), o deputado estadual Augusto Castro (PSDB), o deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB), os ex-prefeitos Capitão Azevedo (DEM), Geraldo Simões (PT) e Fernando Gomes (PMDB), o médico Antonio Mangabeira (PDT), Acácio Pinto e a empresária Leninha Duarte.Uma recente pesquisa despertou a atenção das lideranças. Coordenada pelo sociólogo Agenor Gaspareto, do Sócio Estatística e Gaspareto, da cidade, a avaliação ouviu 839 pessoas, com margem de erro de 4%. Na dianteira das intenções de voto apareceu Augusto Castro (PSDB), que na estimulada teria 26.1%; seguido de Fernando Gomes 16.4%; do Capitão Azevedo com 12.5%; Não sabem 12.4%; Geraldo Simões (PT) 10.3%; Nulo/branco 9.7%; Vane (PRB, atual prefeito) 7.4%; Davidson Magalhães 2.3%; Leninha 1%; Dr. Mangabeira 0.7%; Acácio Pinto 0.6% e Wenceslau 0.6%. Análises de bastidores apontam que o desgaste da atual administração teria antecipado o ambiente de disputa na cidade, com cobranças em torno de vários nomes. Consta que na mesma pesquisa o resultado seria de 70% entre ruim a péssimo, em relação à gestão municipal. Mas, com ex-prefeitos, atual prefeito e vários deputados interessados no jogo, o adiantamento das articulações estaria também sendo visto com naturalidade pelas lideranças políticas e empresariais do município.
Há informações de que a pré-candidatura do vice Wenceslau surgiria de uma alternativa do governo municipal diante da insatisfação popular, sendo uma forma de o prefeito Vane driblar uma suposta derrota eleitoral do seu grupo. Wenceslau é aliado político do deputado Davidson, que é outra possibilidade, caso a candidatura nem do prefeito nem do vice saiam. O PCdoB seria bastante ligado à administração, não havendo chance no momento de rompimento, visando uma candidatura independente. Entretanto, os sinais emitidos pelo prefeito Vane é de expectativa de uma reviravolta. À reportagem da Tribuna, o gestor, que é membro do “partido dos evangélicos”, presidido pelo deputado federal, Márcio Marinho (PRB), confessou que irá buscar a reeleição. “Nossa expectativa é boa, temos confiança na reeleição”, disse. Segundo o gestor, pesquisas internas mostram que ele tem chances de seguir. “Nunca estou disparado, mas tenho conseguido manter a votação que obtive e estamos ampliando um pouco”, disse, reconhecendo, que o cenário é disputado. “Na eleição passada ganhei com uma diferença apertada de apenas 1.107 votos, numa cidade que tem quase 140 mil eleitores”, acrescentou. Vane diz que encontrou a prefeitura com dificuldades e que conseguiu reduzir o índice de 83% de pessoal e aumentar os investimentos, por exemplo, com educação (22% para 27%) e saúde (12% para 17%). Por sua vez, o deputado estadual Augusto Castro disse que “ninguém mais questiona a rejeição à gestão” e critica não só a falta de iniciativa municipal como a ausência do governo do estado. Segundo o tucano, a aliança da prefeitura com o Estado não deu resultados. Ele cita que o ex-governador Jaques Wagner (PT) prometeu a Barragem do Rio Colônia e até hoje a obra não ficou pronta, “com a população da cidade enfrentando problemas sérios de abastecimento de água”. (Tribuna da Bahia)

 

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Bahia · Política

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.