Delator afirma que transferiu propina para conta de Renato Duque

7 anos Anterior written by

O executivo Julio Camargo, um dos delatores da Operação Lava Jato, afirmou nesta segunda feira, 9, à Justiça Federal no Paraná que o pagamento de propinas na Petrobras “era a regra do jogo, um compromisso de confiança entre as partes, um compromisso institucionalizado”. Renato Duque tem reiterado com veemência que jamais recebeu propinas do cartel de empreiteiras que agiam na Petrobras. Ele disse que repassou propinas para duas diretorias da Petrobras, Abastecimento, então sob comando de Paulo Roberto Costa, e Engenharia e Serviços, na ocasião dirigida por Renato Duque, ambos alvos da Lava Jato. Ao ser questionado se havia pagamentos diretamente em contas de titularidade de diretores ou gerentes da estatal petrolífera, Camargo declarou. “Era sempre em nome de offshores, cujo beneficiário eu não sabia quem era. Identifiquei uma conta só, do sr. Renato Duque, porque eu auxiliei na abertura da conta no mesmo banco onde eu tinha conta. Houve uma transferência da minha conta para a conta dele.” Julio Camargo foi arrolado pelo Ministério Público Federal como testemunha de acusação nas ações penais contra os maiores empreiteiros do País, que estão sob suspeita de terem formado cartel para conquistar contratos bilionários na Petrobras. Para não ser preso, ele decidiu fazer delação premiada e se comprometeu a devolver R$ 40 milhões ao Tesouro. Ele era titular de três empresas, Auguri, Treviso e Piemonti, pelas quais transitavam valores ilícitos. Em seu depoimento desta segunda, ele admitiu ter distribuído propinas sobre seis contratos para as Diretorias de Abastecimento e de Engenharia. Segundo ele, na diretoria de Abastecimento o contato era o doleiro Alberto Youssef. Na Engenharia, Pedro Barusco (ex-braço direito de Renato Duque), que também fez delação premiada. (Agência Estado)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Brasil

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.