Dilma comemora anulação do impeachment: “Vamos lutar contra o golpe”

5 anos Anterior written by

Emocionada, a presidente Dilma Rousseff (PT), comemorou, na manhã desta segunda-feira (9), a anulação do processo de impeachment, decidido pelo presidente da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA). O pronunciamento foi feito durante um evento realizado no Palácio do Planalto, que anunciou a criação de cinco universidades públicas. “Eu soube agora, da mesma forma que vocês, apareceu nos celulares, que um recurso foi aceitado e que portanto o processo está suspenso. Eu não tenho essa informação oficial, mas o processo está suspenso. Estou falando porque não podia fingir que não estava sabendo da mesma coisa que vocês. Não é oficial, não sei as consequências. Tenham cautela, porque vivemos uma conjuntura de manhas e artimanhas. Acredito que nós tenhamos continuado percebendo o que está em curso, só vamos entender se compreendermos o que está acontecendo. É um golpe contra a democracia, contra os que foram contra”, disse a petista, que foi interrompida por gritos de “golpistas, facistas não passarão” e “fica, querida”, entoados pela multidão. Afirmando que o que está em curso é “um golpe frio contra a democracia”, a presidente disse que vai continuar lutando para provar que não cometeu crime de responsabilidade fiscal. “Não estão me acusando de ter contas no exterior, de usar o dinheiro público, porque eu não fiz isso. Esse processo está baseado no que chamaram de pedaladas fiscais. Eu quero dizer que as coisas não se resolvem assim, vai ter muita luta, vai ter muita disputa. Eu queria dizer que é um golpe contra a democracia. Agora, mais do que nunca, nos precisamos defender a democracia, lutar contra o golpe e contra esse processo extremamente irregular. Vamos confiar, principalmente na força de todos nós juntos”, ressaltou. (Metro1)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Brasil · Governo

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.