Dilma critica Vila Olímpica e explica por que não irá à abertura da Rio-16

6 anos Anterior written by

A presidente Dilma Rousseff explicou nesta quarta-feira (27) as razões que motivaram sua decisão de não participar da abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que acontecerá no dia 05 de agosto, no Maracanã. Em entrevista à Rádio Educadora, de Uberlândia, Dilma foi contundente ao afirmar que não participaria “como espectadora” do evento, uma vez que trabalhou ativamente na preparação do torneio. “Participei desde o início para trazer os Jogos Olímpicos para o Brasil. Não vou participar como espectadora de um ato do qual fui protagonista”, disparou Dilma, que complementou sua resposta posteriormente em conversa com internautas. “Era tudo o que eu gostaria: estar presente. No entanto, o governo interino, provisório e ilegítimo sem ter dado qualquer contribuição para a realização das Olimpíadas foi convidado e estará oficialmente participando da abertura junto com o COB e o COI. Portanto, não vejo sentido em estar presente nessa cerimônia e isso com grande tristeza. Podem ter certeza, estarei acompanhando, assistindo, torcendo com o coração na mão por todos os nossos atletas e também para que essa abertura seja uma cerimônia com a grandeza da primeira Olimpíada realizada no Brasil e na América Latina (sic). Tenho certeza que, mais uma vez, o coordenador artístico da abertura e todos os artistas farão um espetáculo inesquecível, do tamanho do Brasil.” Os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, na verdade, são os primeiros na América do Sul. Em 1968, a Cidade do México também recebeu a competição. Ainda segundo a presidente, o país está preparado para sediar o torneio e para combater qualquer tipo de ameaça terrorista que possa ameaçar a realização das competições. Na última semana, 12 pessoas foram presas suspeitas de planejarem atentados terroristas durante os Jogos. “Todas as providências de segurança e inteligência foram tomadas até o momento em que fui afastada. O país está preparado para os Jogos”, salientou Dilma. Dilma ainda comentou a situação da Vila Olímpica, que sofreu críticas de delegações de diversos países por conta de problemas na infraestrutura. De acordo com Dilma, a Vila dos Atletas era de responsabilidade da Prefeitura do Rio. No mais, as outras estruturas montadas para o evento estão normais. “A Vila dos Atletas, que é responsabilidade da prefeitura do Rio, é a única infraestrutura que tem problema e que tem que ser resolvido. Queria destacar que, tanto a Vila Olímpica, na Barra, quanto a Vila de Deodoro estão em perfeitas condições em relação à infraestrutura, segurança e energia”, ressaltou Dilma, que se aprofundou no tema em conversa com internautas. “Vamos distinguir Vila Olímpica e Parque Olímpico. A Vila Olímpica, ou Vila dos Atletas, é um empreendimento inteiramente privado, sob supervisão do Comitê Organizador Rio 2016. Portanto, a responsabilidade pelo que lá está ocorrendo é privada. Já o Parque Olímpico é uma obra feita numa parceria entre o governo federal, a prefeitura do Rio de Janeiro e investidores privados. Espero que o Comitê Organizador resolva rapidamente todos os problemas existentes.” Por fim, Dilma respondeu questionamentos sobre o legado que será deixado para o país após o fim dos Jogos Olímpicos. “São dois grandes legados. No caso da cidade do Rio de Janeiro, principal porta de entrada do turismo brasileiro, fizemos o maior esforço de revitalização de uma cidade de toda história. A área portuária foi renovada e a população já está usufruindo dos novos equipamentos, inclusive o belíssimo Museu do Amanhã. A rede de transporte público do Rio de Janeiro foi modernizada e integrada com BRTs, VLT e metrô. Novas ligações viárias encurtam o tempo dos deslocamentos e melhoram a qualidade de vida das pessoas. O segundo grande legado é o esportivo. Pela primeira vez nossos atletas tiveram o reconhecimento merecido e contaram com todas as condições ideais de preparação para os Jogos. Espalhamos equipamentos modernos por todo o país, promovendo o acesso de brasileiros e brasileiras de todas as regiões à prática esportiva de qualidade. A Rede Nacional de Treinamento foi constituída e será a espinha dorsal da formação dos futuros atletas brasileiros”, concluiu Dilma.

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Brasil · Política

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.