Eduardo Cunha nomeia evangélicos para cargos de comando na Câmara

7 anos Anterior written by

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), nomeou dois evangélicos para cargos de comando na Casa. A servidora Maria Madalena, advogada e teóloga de formação, está responsável pelo comando da Diretoria de Recursos Humanos, setor com maior dotação orçamentária da instituição: R$ 4,189 bilhões. Conforme publicado pelo portal Congresso em Foco, Madalena disse que Cunha foi “o instrumento de Deus” para sua indicação à diretoria, mas negou que sua escolha tenha caráter religioso. No organograma da Casa, a Diretoria de RH só está abaixo da Secretaria Geral da Mesa e da Diretoria Geral. O ato de nomeação seguiu para publicação na última quinta-feira (19) e designa a servidora para exercer a função a partir da última quarta-feira (18). Na semana anterior à escolha de Maria Madalena para sua equipe, Eduardo Cunha obteve do Plenário a aprovação de projeto de resolução da Mesa Diretora que dá ao presidente da Câmara o poder de escolher o secretário de Comunicação Social da Casa entre os deputados no exercício do mandato. Com a resolução já promulgada, Cunha pôde substituir o secretário de Comunicação a qualquer tempo e sem apresentar justificativa. O escolhido para chefiar a estrutura – que inclui serviços de TV, rádio, mídia impressa e internet – foi o deputado Cleber Verde (PRB-MA). O parlamentar integra a bancada evangélica e seu partido (Partido Republicano Brasileiro) é ligado à Igreja Universal do Reino de Deus. O projeto de resolução e a opção por Cleber Verde foram questionados por alguns parlamentares, que invocaram o apartidarismo e o caráter laico e técnico que devem orientar a administração pública no país. Eduardo Cunha, Maria Madalena e Cleber Verde costumam participar de cultos evangélicos nas dependências da Câmara junto com outros parlamentares e servidores evangélicos. No último dia 11 de fevereiro, a página de Cunha na internet reproduziu material atribuído à Agência Câmara Notícias, noticiando a participação do presidente da Câmara em um desses cultos. Na ocasião, Cunha “agradeceu o apoio, praticamente unânime, dos deputados evangélicos na disputa pela presidência da Casa” e ouviu do coordenador da bancada evangélica, João Campos (PSDB-GO), o compromisso de lealdade e respaldo político. (BN)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Brasil · Política

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.