Familiares de vítimas de violência policial protestam em Paris

5 anos Anterior written by

Organizações de direitos humanos e familiares de vítimas realizaram um protesto em Paris neste domingo (19) contra a violência policial, discriminação e racismo, após um jovem negro ter acusado um policial de o ter estuprado usando um cassetete enquanto estava sob sua custódia. Segundo a Liga Francesa dos Direitos Humanos, as manifestações deste domingo expressam a “ira em face da repetida violência policial”. Também pretendem denunciar “uma pervertida noção de segurança pública e de proteção dos cidadãos”. O policial, agora investigado pelo caso de estupro, e três de seus colegas, acusados de violência, foram afastados de suas funções. O caso gerou uma onda de manifestações na cidade de Aulnay-sous-Bois, na periferia norte de Paris. O jovem negro de 22 anos fora parado para uma verificação de identidade. Após as agressões, precisou ser submetido a cirurgia por ter sofrido graves ferimentos na região retal. Nesta semana, o policial Damien Saboundjian, de 37 anos, foi condenado por ter matado a tiros Amine Bentounsi, um suspeito, em 2012. Recebeu uma pena de cinco anos de suspensão das funções como policial. Militantes contra a violência policial pretendem recorrer por considerar a punição branda. Segundo o jornal “The Guardian”, Amal Bentounsi, irmão de Amine, estava entre os manifestantes que marcharam neste domingo. Para ele, a polícia “parece se beneficiar de uma impunidade abjeta”.

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Internacionais

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.