Gasolina mais cara: Acelen reajusta diesel e gasolina na Bahia

4 meses Anterior written by

A Acelen anunciou reajuste no preço do diesel e da gasolina comercializados para as distribuidoras na Refinaria de Mataripe, na Bahia, a partir da zero hora deste sábado (22). A empresa foi criada pelo fundo Mubadala para assumir a operação da antiga Refinaria Landulpho Alves (RLAM), comprada da Petrobras.

 

O preço do litro do óleo diesel S10 será reajustado em R$ 0,052 e o da gasolina-A, em R$ 0,074 por litro. 

 

Em 17 de dezembro, a Acelen anunciou a redução dos preços médios em dez centavos por litro (R$ 101 por m³), o que representa uma queda de 3,3%, em linha com o corte praticado pela Petrobras naquela semana, de 3,1%.

 

Mas a própria Petrobras anunciou há dez dias reajuste do diesel e da gasolina. 

 

O litro do diesel passou de R$ 3,34 para R$ 3,61, alta de 27 centavos. 

 

A gasolina ficou 4,9% mais cara, com aumento de 15 centavos por litro, de R$ 3,09 para R$ 3,24.

Preço da gasolina segue defasado, diz Ativa Investimentos

Após a elevação no preço da gasolina em 5% (cerca de R$ 0,15 por litro, de R$ 3,09 para R$ 3,24), anunciada pela Petrobras no último dia 11, cálculos da Ativa Investimentos apontam que ainda há espaço para aumentos e o preço da gasolina permance defasado em 5%.

 “As duas variáveis mais relevantes para o cálculo de defasagem são o câmbio e o preço do barril de petróleo no cenário internacional. [O barril] atingindo a máxima de US$ 83,93 na terça-feira (11), segue pressionando o preço da gasolina. O câmbio apreciou (cerca de 7,5%) e está cotado em R$ 5,61/U$S, fato importante que deixa um espaço para aumento de 5% no valor do combustível”, explica Guilherme Souza, economista da corretora.

 

Estados decidem encerrar congelamento do ICMS sobre combustíveis

Os estados decidiram pelo fim do congelamento do ICMS sobre combustíveis na data originalmente prevista, 31 de janeiro. A decisão foi tomada pelo Comitê Nacional dos Secretários Estaduais de Fazenda (Comsefaz) e anunciada na sexta (14).

 

Em nota, o governador do Piauí e coordenador do Fórum Nacional de Governadores, Wellington Dias (PT), criticou o governo federal e afirmou que os estados fizeram sua parte: “congelamos o preço de referência para o ICMS. Não valorizaram este gesto concreto, não respeitaram o povo. A resposta foi aumento, aumento e mais aumento nos preços dos combustíveis”.

 

Wellington Dias já havia se pronunciado pelo fim do congelamento após reajuste de preços anunciados pela Petrobras, após um período de 77 dias sem aumentos.

FONTE: EPBR

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Bahia

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.