Lídice volta a defender Dilma em discurso no Senado: ‘É um jogo de farsas’, vocifera

6 anos Anterior written by

Assumindo uma postura de protagonismo em defesa do mandato da presidente Dilma Rousseff (PT), a senadora baiana Lídice da Mata (PSB) foi a 14ª a falar na tarde desta terça-feira (30) e repetiu o tom de crítica ao processo de impeachment da petista. “O impeachment é apenas um instrumento para consolidar o golpe”, lamentou Lídice. “A presidente Dilma Rousseff não cometeu nenhum crime de responsabilidade e aí se apela para o conjunto da obra. Não tem outro nome: é golpe parlamentar. É um jogo de farsas”, completou a senadora baiana. “Pouco importa se Dilma cometeu ou não um crime de responsabilidade”, criticou Lídice, citando que houve conluio de técnicos do Tribunal de Contas da União, a falta de aceitação da derrota na eleição de 2014, a vingança do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, e a traição “de um vice-presidente que articulou para derrubar a presidente”. Lídice, em mais de um momento, reclamou da “frágil tese jurídica do crime de responsabilidade” para retirar do poder uma presidente “legitimamente eleita pelo voto de 54 milhões de brasileiros”. “Muitos capítulos ainda não se revelaram. Os bastidores seguem em muitos aspectos nas sombras. O tempo implacável trará tudo à luz do sol. Hoje escreve-se mais um capítulo infeliz da nossa história”, apontou Lídice. “Não há possibilidade de negociar o conceito de democracia. E nós haveremos de respeitá-lo mantendo a presidente eleita”, completou a senadora baiana.

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Bahia · Brasil · Política

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.