Marcos Presídio assume vaga de Zezéu no TCE: ‘Sempre almejei’, diz

7 anos Anterior written by

O  Superintendente de Administração e Finanças da Assembléia Legislativa da Bahia (Alba), Marcos Presídio, 47 anos, foi eleito novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Ele foi nomeado na quinta-feira (19) e irá assumir, a partir do dia 30 de março, a vaga do ex-deputado Zezéu Ribeiro, que morreu no mês de fevereiro. Presídio foi indicado ao cargo pelo presidente da Alba, deputado Marcelo Nilo (PDT), e foi eleito conselheiro pelos deputados estaduais em votação no dia 11 de março, com 56 votos favoráveis e dois em branco. “A indicação surgiu em um momento de dor, mas o presidente Marcelo Nilo, por conhecer o meu trabalho, como me comporto como gestor público, perguntou como seria se eu fosse candidato para essa vaga. Tomei um susto, não esperava, mas disse a ele que isso era tudo o que todo gestor almeja um dia. O presidente então sondou meu nome perante os deputados para saber da receptividade, que foi a melhor possível”, disse, em ao G1. Ele deverá ser exonerado do antigo cargo até o dia 29 deste mês.Marcos Presídio é formado em Direito e pós-graduado em Gestão. Ele exerce a função de superintendente há 18 anos na Alba. “É um orgulho muito grande chegar e assumir uma vaga de conselheiro. Entrei aos 15 anos na Alba trabalhando de office boy e, em 1997, fui nomeado superintendente. São 18 anos no cargo e eu conheço a questão da gestão e cuidado do dinheiro publico”, garante. Entre as metas, Presídio afirma que irá aproximar o TCE do gestão pública. “A responsabilidade é muito grande, mas sou um jovem de 47 anos e espero contribuir muito para o TCE avançar na questão da fiscalização e controle do dinheiro público. Vou aproximar o TCE do gestor público. Não adianta ter só caráter punitivo. Tem que ter caráter preventivo e auxiliar o gestor”, opina.

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Bahia

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.