MPF diz que existe ‘risco concreto de eventual fuga’ de Cláudia Cruz

5 anos Anterior written by

Caso o passaporte de Cláudia Cruz, mulher do deputado federal e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), seja devolvido, há risco de fuga do país, de acordo com o Ministério Público Federal (MPF). A jornalista é ré na Operação Lava Jato.Com esta possibilidade, o MPF se posicionou pela manutenção do recolhimento do documento de Cláudia Cruz, mesmo que ele tenha sido entregue espontaneamente pela acusada. A defesa dela havia solicitado a devolução do passaporte.O MPF, no entanto, “se manifesta contrariamente ao pedido de restituição do passaporte formulado por Cláudia Cordeiro Cruz”. Neste momento, cabe à Justiça decidir sobre a devolução ou não do passaporte da ré.”Existe real possibilidade de Cláudia Cordeiro Cruz e/ou seus familiares manterem outras contas bancárias no exterior, havendo risco concreto de eventual fuga e utilização de ativos secretos ainda não bloqueados caso o passaporte seja devolvido”, informa um trecho da petição protocolada na tarde desta segunda-feira (15) no processo eletrônico da Justiça Federal.Cláudia Cruz responde pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Segundo as investigações, ela foi favorecida, por meio de contas na Suíça, de parte de valores de uma propina de cerca de US$ 1,5 milhão recebida pelo marido.Em nota à imprensa, o peemedebista já havia dito que as contas de Cláudia no exterior estavam “dentro das normas da legislação brasileira”, que foram declaradas às autoridades e que não foram abastecidas por recursos ilícitos.

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Brasil · Justiça

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.