Mulheres fumantes podem ser 20% menos férteis, diz estudo

6 anos Anterior written by

Considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a principal causa de morte evitável em todo o mundo, o tabagismo implica danos, por vezes irreparáveis, na saúde humana. No caso das mulheres, o tabaco pode afetar a reprodutividade em valores alarmantes. É o que confirmam os resultados de uma pesquisa recente realizado pelo ‘Instituto Nacional do Câncer’ (Inca), no Brasil. De acordo com o estudo, as mulheres que fumam e não usam métodos contraceptivos hormonais apresentam uma redução de 75% para 57% na taxa de fertilidade, duas vezes mais possibilidade de atrasos durante o processo de concepção e 30% mais probabilidades de serem totalmente inférteis. E, como reporta a revista Claudia, as consequências podem ser ainda mais drásticas, segundo revela a ginecologista, obstetra e hematologista, Dra. Mariana do Rosário: “Aquelas que consomem 20 cigarros diários diminuem em 22% as suas possibilidades férteis; já as que queimam mais de um maço por dia, minimizam em 43%. A prática também propicia uma entrada prematura no processo de menopausa.” O risco “de uma gravidez ectópica, desenvolvida fora do útero (nas trompas ou no ovário) também aumentam”, explica a médica.

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Curiosidades · Entretenimento

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.