Pelo telefone, homem combina assassinato da esposa: ‘Finaliza hoje’

7 anos Anterior written by

A Polícia Civil de Itu (SP) divulgou a conversa telefônica do homem apontado como responsável por encomendar a morte da própria esposa em Itu (SP). Ele, o amigo que teria intermediado a negociação e o contratado para o assassinato foram apresentados nesta terça-feira (14). O crime só não foi concretizado porque o matador de aluguel se arrependeu e libertou a vítima após receber a ordem para a execução. No áudio, o homem que a polícia afirma ser o marido da vítima dá as instruções para o assassino: – Vai tá saindo por volta das 19h, e 19h e pouquinho. Manda ficar em alerta.–O crime ocorreu na noite do dia 25 de junho. Segundo a investigação da polícia, a vítima, de 32 anos, saía da academia que frequentava em Itu quando foi abordada, por volta das 19h, por três homens. Como o caso corre em segredo de Justiça, nenhum dos suspeitos nem a vítima podem ser identificados na reportagem.A mulher foi levada para uma mata, em Indaiatuba, onde seria executada. “O marido da vítima estava em outro carro, bem próximo ao local no momento do sequestro, inclusive com o filho do casal, de quatro anos de idade. A criança viu tudo e até falou para o pai: ‘Olha, estão levando a mamãe’. Mas ele [o pai] disse que era fraco e não podia fazer nada”, explica o delegado.No local do cativeiro, o matador de aluguel recebeu a ligação do marido da vítima autorizando o assassinato, mas o criminoso desistiu do crime. Ele colocou a mulher dentro de um táxi e mandou-a para a casa dos pais dela, que também moram em Itu.Na manhã do dia seguinte, a vítima foi até a delegacia da cidade e relatou a situação para os policiais, que fizeram buscas e localizaram o homem contratado para matá-la. No interrogatório, o suspeito apontou o marido da vítima como mandante do crime e um amigo, que teria sido o responsável por fazer a negociação do crime.Dessa forma, a polícia prendeu os três suspeitos. “Ainda não sabemos porque ele [o contratado] desistiu de matar a vítima. Ele tirou ela de lá sem o consentimento dos outros dois comparsas, chamou o táxi e tudo o mais”, afirma Carriel.(G1)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Brasil · Esporte

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.