Pesquisadores argentinos descobrem nova espécie de dinossauro na Patagônia

5 anos Anterior written by

Pesquisadores da Argentina divulgaram nesta quarta-feira (13) na revista científica Plos One, a descoberta de um dinossauro que representa um achado inédito, por abrir uma nova linhagem da sua espécie. A ossada do animal, chamado de “Gualicho”, foi encontrada há nove anos em um campo próximo à Villa El Chocón, em Neuquén, na Patagônia, mas só começou a ser estudado há três anos, quando, segundo informações da agência Sputinik Brasil, o material desapareceu, quando o novo governo da região impediu que o prosseguimento da escavação. Em 2007, os trabalhos foram retomados. Somente em 2012 o paleontologista responsável, Sebastián Apesteguía, conseguiu fazer fotografias e em 2013 a equipe pode estudar mais profundamente os achados. “É uma linhagem completamente diferente. Nós ficamos gelados ao descobri-lo, já que, para nós, foi como ter um enorme elefante debaixo do tapete”, explicou Apesteguía durante a apresentação no Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação Produtiva da Argentina. O Gualicho viveu no Cretáceo Superior (entre 100,5 milhões e 66 milhões de anos atrás), pertencia a uma espécie desconhecida até agora na América do Sul, semelhante a uma espécie encontrada em África,o Deltadromaeus, descoberto em Kem Kem (Nigéria). Os dois continentes ainda estavam unidos neste período. O dinossauro tem 6 metros da cabeça até o fim da cauda.

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Curiosidades · Entretenimento

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.