Policial militar é preso suspeito de pedofilia em Ilhéus

6 anos Anterior written by

O soldado da Polícia Militar Valdemir Jesus de Oliveira, de 45 anos, foi preso e autuado em flagrante por estupro de vulnerável na madrugada de quarta-feira, 11, no municipio de Ilheús.

O policial foi flagrado com três adolescentes de 13 anos, em sua própria residência, no bairro Hernani Sá, por uma guarnição da 70ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), na qual ele trabalha. O suspeito está detido no Batalhão de Choque em Lauro de Freitas.

A polícia chegou até o policial após receber a denúncia da mãe de dois dos adolescentes, que são irmãos gêmeos, de que os mesmos haviam saído de casa para ir à praia e não mais retornaram. Alguns moradores afirmaram ter visto os garotos entrarem em uma casa no referido bairro.

“Os policiais militares, ao receber a denúncia, já sabiam de quem se tratava e foram até a casa do colega, onde encontraram os adolescentes”, informou o delegado André Aragão Lima, coordenador da 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Ilhéus).

Na delegacia, os adolescentes contaram para o delegado que conheceram o PM na praia do Morro de Pernambuco na terça-feira, e que o mesmo os tinha convidado para irem até sua casa parar lanchar e assistir filmes pornográficos. Lá, ele pediu que os mesmos mantivessem relações sexuais em troca de aparelhos celulares.

“Ele negou o crime, alegando que os meninos estavam sujos e com fome e que tinham dito que haviam fugido de casa. Ele os levou para casa onde os deixou tomar banho e comer. À noite, os garotos voltaram e mesmo ele tentando impedi-los de entrar, eles conseguiram e não aceitaram sair do imóvel. Uma desculpa ridícula que ele tentou nos dar”, contou o delegado.

Os garotos foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT), onde foram submetidos a exames de conjunção carnal que, preliminarmente, confirmaram o estupro, embora o laudo deva ser liberado no prazo de 30 dias. O Conselho Tutelar está acompanhando o caso.

O delegado André Aragão informou que este não é o primeiro caso envolvendo o PM. Ele responde a inquérito regular pelo mesmo crime na DEAM e na delegacia territorial. “Os crimes foram no final do ano passado e no início deste ano, todos envolvendo adolescentes. Ele é reincidente”, afirmou o delegado.

O comandante da 70ª CIPM, major Daniel Riccio Teixeira, informou que o soldado é lotado na 72ª COPM em Itacaré, mas estava há dois anos em Ilhéus, por estar respondendo a um Processo Administrativo Disciplinar pelo mesmo crime.

“Ele estava aqui na CIA como apresentado e trabalhando internamente. A PM já vinha apurando tudo, inclusive instaurando o processo administrativo que culminará na demissão dele. Só estamos aguardando a publicação, mas o processo na justiça comum continuará”, frisou.

Valdemir está na Polícia Militar desde abril de 1991. A polícia civil tem 10 dias para concluir o inquérito e encaminhar para a justiça.

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Bahia

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.