Por ‘dedada’ em Cavani, jogador chileno está fora da Copa América

7 anos Anterior written by

A Conmebol suspendeu o zagueiro Gonzalo Jara por três jogos pela “dedada” em Edinson Cavani durante as quartas de final da Copa América. Assim, o chileno está fora da competição e ainda perderá a estreia nas eliminatórias para Copa de 2018. Ele ainda recebeu 7,5 mil dólares de multa pelo ato anti-esportivo. A informação foi confirmada primeiramente pela federação chilena, que disse “não concordar, mas acatar” a decisão tomada neste domingo pelo brasileiro Caio Cesar Rocha (presidente do Comitê Disciplinar), o boliviano Alberto Lozada e o colombiano Orlando Morales. Depois, Lozada falou com a imprensa e disse que realmente o Uruguai pediu cinco jogos de suspensão, quanto o Chile quis apenas uma. “E o Tribunal decidiu por três jogos analisando os vídeos e o que disseram os jogadores”, explicou o membro do comitê disciplinar da Conmebol. A ANFP pede, porém, que a comissão também seja rigorosa contra os sete uruguaios denunciados por ela: além de Cavani, Diego Godín, Fernando Muslera, José María Giménez, Jorge Fucile, Álvaro González e Christian Stuani. O defensor do Mainz 05 protagonizou o lance mais polêmico da Copa América nas quartas de final no Estádio Nacional de Santiago quando provocou dando uma “dedada” nas nádegas do atacante do Paris Saint-Germain, que revidou com um tapa em seu rosto em frente ao árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci. Cavani recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso de campo. Com um a menos, o Uruguai não conseguiu segurar a pressão, e o Chile venceu por 1 a 0 com o gol de Mauricio Isla já aos 36 minutos do tempo. Como o juiz brasileiro não relatou a “dedada” no relatório do jogo, a Associação Uruguaia de Futebol (AUF) juntou provas para abrir um processo contra Jara tentando enquadrá-lo no item C do artigo 10: suspensão de ao menos cinco jogos na competição ou por um período de tempo específico por uma agressão ou menosprezo que seja considerado como grave pelos órgãos disciplinares.

Gonzalo Jara, porém, foi enquadrado no item B, conduta violenta ou agressão a jogador, o que lhe daria ao menos três partidas por suspensão. A Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile (ANFP) contra-atacou e denunciou sete jogadores rivais – porém, como a seleção celeste está fora da Copa América, os julgamentos vão acontecer depois do final da competição. “A Gerência de Comunicações da Federação de Futebol do Chile informa que, em conhecimento do castigo de três jogos que o Comitê Disciplinar da Conmebol aplicou ao jogador Gonzalo Jara, a direção lamenta tal decisão, mas a acata”, diz o comunicado da ANFP.

“No entanto, a federação do Chile tem confiança de que a assinalada instância disciplinar do órgão regente do futebol sul-americano aplicará o mesmo rigor também aos jogadores da seleção do Uruguai que oportunamente foram denunciados por ter agredido ao assistente do jogo Chile x Uruguai, agredido além disso a jogadores chilenos, faltado o respeito ao corpo arbitral e ao público assistente ao estádio”, encerra a nota.

O brasileiro Neymar também perdeu a Copa América após ser punido com quatro jogos de suspensão por xingar o árbitro chileno Enrique Osses na segunda partida da fase de grupos. Assim, ele deixou a seleção, que caiu para o Paraguai no último domingo, e ainda ficará de fora de dois jogos das eliminatórias ao Mundial. (Espn)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Esporte

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.