Prefeito de Varzedo distribui ‘kit-Covid’ para os pacientes contaminados: “usamos Ivermectina, Azitromicina, Loratadina, Prednisona, vitaminas A – K e Zinco”

1 ano Anterior written by

Na tarde desta quarta-feira (15) em uma entrevista exclusiva ao Voz da Bahia, o prefeito de Varzedo, Ariecilio Bahia da Silva, popular Bahia (PSC) anunciou a distribuição do Kit-Covid-19 para pacientes detectados com a doença.

Segundo ele, após abertura do Centro da Covid-19 e a contratação de três médicos, entre eles o cirurgião Dr. Antônio Carlos, o município formalizou um protocolo, “nesse protocolo colocamos a Ivermectina, Azitromicina, Loratadina, Prednisona, Paracetamol, vitamina A, vitamina K, Zinco e a máscara também, a gente manda para o paciente que estiver com sintomas”, revelou.

Bahia ainda revela que a Secretaria de Saúde acompanha todos os pacientes que estão com a doença, além dos idosos, “a gente sabe que o dinheiro tá difícil, mas para a gente o mais necessário é gastar agora na prevenção. Não adianta ficarmos aguardando que a pessoa precise ser entubada ou está levando ao hospital, porque a gente sabe que os hospitais estão sofrendo muito com isso, os profissionais de saúde estão sofrendo muito, pegando essa doença, então nós estamos evitando que o nosso paciente chega até lá. Se tem algo que possa ser feito, nós estamos fazendo com acompanhamento médico”, explica.

Ainda na entrevista do Voz da Bahia, o prefeito revela que já é mais do que comprovado que o uso da Ivermectina impede a multiplicação do novo coronavírus no paciente, “não existe remédio que cure a covid-19 até o momento, mas se há um medicamento que possa evitar que o vírus se multiplique e que possa vir causar problemas pulmonares, vamos utilizar, então é isso que nós estamos fazendo. O posto de saúde foi criado para isso; para que é as pessoas não cheguem até o hospital. Nós estamos fazendo aqui em Varzedo, e que todos os municípios deveriam fazer, por que os hospitais não irão suportar”, sugere.

O prefeito de Varzedo relata que o município registra dois óbitos por coronavírus, “eu acompanhei as duas famílias: um chegou ao hospital com dengue hemorrágica e morreu da covid-19, o outro saiu daqui com problema no coração e morreu também de covid, ou seja, adquiriu a doença no hospital. A gente tem que fazer esse trabalho de prevenção”, revelou.

Sobre o uso dos medicamentos como Azitromicina e Ivermectina, o Bahia afirma que sua secretaria de saúde vem acompanhando as pessoas no qual fizeram a utilização dessas medicações, “a gente ouvi falar lá fora, mas eu estou vivenciando no meu município, pessoas que trabalham na prefeitura de Varzedo e tomaram Ivermectina e que o resultado foi de cura da doença, e não precisou ir ao hospital, ficou em sua residência isolado acompanhado pela nossa equipe, recebendo ligação de nossa enfermeira para saber como o paciente está, isso é muito importante. Fazendo esse trabalho eu tenho certeza que os hospitais irão esvaziar”, pontuou.

O prefeito de Varzedo reforça que o município está oferecendo aos pacientes além das medicações, as vitaminas e pontua que é de extrema importância que as mesmas sejam tomadas, “a pessoa chega com sintoma, a gente já entrega a vitamina para que possa aumentar a imunidade, porque a gente precisa que as pessoas tenham imunidade alta, por isso a importância da prevenção”, enfatiza.

Médico cirurgião Dr. Antônio Carlos

Reportagem: Voz da Bahia

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Bahia

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.