Prefeitura vacina meninas contra o vírus HPV nas escolas de Salvador

7 anos Anterior written by

Cerca de 150 alunas de 9 a 13 anos do Colégio Nossa Senhora da Conceição, em Brotas, foram vacinadas contra o papiloma vírus humano (HPV) na quinta e sexta-feiras (12 e 13), dentro da estratégia de imunização montada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) nas unidades de ensino. A ação visa prevenir as meninas contra o vírus que causa, dentre outras doenças, o câncer de colo do útero. Para realizar o procedimento nas escolas, é necessário autorização do estabelecimento de ensino através de um documento e, logo em seguida, é feito o agendamento da ação junto às unidades de saúde. As escolas enviam um comunicado aos pais para conscientização e autorização para que as filhas sejam imunizadas no estabelecimento. Agendada a data, os profissionais do Setor de Imunização realizam o processo de prevenção do HPV. Porém, as meninas com idade elegível que procurar as unidades de saúde terá direito a vacina HPV sem requerer a autorização dos pais, apresentando documento de identidade e cartão de vacina. “Essa iniciativa em parceria das escolas é perfeita e já ocorre aqui desde o ano passado. A ação contribui para o processo de saúde das crianças e faz a sociedade se conscientizar do processo de prevenção contra doenças nessa faixa etária”, ressaltou a auxiliar administrativa do colégio, Juciane Silva. A vacina é disponibilizada gratuitamente nas unidades básicas de saúde da Salvador em escolas públicas e privadas, e não tem contra-indicação. A meta da SMS é vacinar 59 mil meninas entre 9 a 11 anos e 24 mil adolescentes de 11 a 13 anos, que fazem parte do público-alvo. No ano passado receberam a primeira dose 53 mil meninas, o que correspondeu a 90% do público-alvo, e 23 mil a segunda dose.  De acordo com a chefe do Setor de Imunização, Doiane Lemos, a vacinação do HPV foi implantada no calendário básico em 2014 e vai favorecer a geração futura de adolescentes, protegendo contra DST’s e contra o câncer do colo do útero. “É importante lembrar que essa vacinação no mês de março é uma mobilização, mas a vacina está disponível o ano inteiro nos postos de vacinação. As meninas que receberem a primeira dose, apos seis meses deverá receber a segunda e cinco amos depois a terceira dose”, complementou. (Tribuna da Bahia)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Bahia · Saúde

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.