Presidente do julgamento de impeachment de Dilma nega pedido de convocação de perito

6 anos Anterior written by

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, que está presidiando o processo de impeachment no Senado Federal, negou um pedido formulado pela defesa da presidente afastada, Dilma Rousseff, para convocar peritos e intimar seus assistentes técnicos para prestarem esclarecimentos, na sessão de julgamento. De acordo com Lewandowski, a matéria encontra-se superada, uma vez que fazia parte da etapa da produção de prova pericial. A defesa da presidente afastada afirmou que a convocação dos peritos e assistentes técnicos se faz necessário uma vez que, a cada etapa do processo, são abrangidos pontos que a perícia já havia se manifestado em sentido contrário e afirmou que, está sendo criada uma “curiosa situação de incerteza jurídica”. Eles ressaltam que a convocação desses atores iria permitir o “esclarecimento dos quesitos apresentados”. O ministro assinalou que essas questões deveriam ser formuladas na fase de produção de prova, “não sendo o Plenário o lugar adequado para isso”. Lewandowski ressaltou que a junta pericial respondeu a todos os questionamentos que os denunciantes, a denunciada e os senadores se ofereceram e ainda se submeteu a esclarecimentos complementares. “O pleito formulado pela defesa, nesta fase de julgamento, nada acrescentará de relevante para esclarecer os fatos, mostrando-se, ademais, inoportuna”, declarou o ministro.

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Brasil · Justiça

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.