Presidente tenta explicar falha do Bahia nos EUA e quer tirar lições de vexame

5 anos Anterior written by

No desembarque da equipe em Salvador, na manhã desta segunda-feira (29), após a goleada de 6 a 1 para o Orlando City, nos Estados Unidos, o presidente do Bahia, Marcelo Sant’ana, concedeu entrevista coletiva no saguão do aeroporto. O dirigente tentou explicar o fiasco tricolor em solo norte-americano. “A vida continua, tem que trabalhar. O grupo começou as competições oficiais de uma maneira positiva. A imagem do campo, claro, que não foi boa. Por sinal, estava revendo o jogo na viagem, estava passando na aeronave, até os 27 minutos do segundo tempo estava um placar normal e depois foi um desfecho de jogo muito ruim”, disse.Questionado sobre o futuro da equipe, Sant’ana destacou que deve tirar lições após a derrota. “Não acredito que vai influenciar na nossa campanha durante o ano. O grupo está consciente do que deve ser feito. Temos que qualificar algumas peças, aumentar a competitividade dentro do elenco e não vai ser este resultado que vai fazer mudar o nosso ambiente, como não eram as seis vitórias que tínhamos, que achávamos que estava tudo bem”, completou o dirigente. Por fim, o mandatário do Bahia tentou apontar os motivos que levaram a equipe a ser goleada pelo time de Kaká. “Teve a desatenção na bola parada, falta de suporte da CBF em não antecipar nosso jogo, tivemos um desgaste maior. A questão do campo sintético não vou muito por essa linha não, pois dos seis gols foram de bolas paradas. Não deixamos uma imagem positiva em campo e espero que os outras pontes e contatos produzam frutos para o clube”, encerrou Marcelo Sant’ana.

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Bahia · Esporte

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.