Sabesp corta 300 funcionários e tem ameaça de greve

6 anos Anterior written by

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) homologou 300 demissões em todo o Estado, sendo 70% na área operacional da empresa, na qual trabalham pessoas que fazem reparos de vazamentos nas redes de água e esgoto, segundo informações publicadas na quinta-feira pelo jornal O Estado de S.Paulo. Os cortes fazem parte de um plano de ajuste de pessoal que deve resultar em cerca de 600 demissões. Em entrevista ao jornal, Rene Vicente dos Santos, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente de São Paulo (Sintaema), questionou as demissões, lembrando que os funcionários são responsáveis diretos por combater a crise hídrica, e revelou que uma assembleia está agendada para o dia 10 de março e pode levar à paralisação da categoria. De acordo com o jornal, a meta da empresa é cortar 5% do quadro de funcionários e reduzir 10% da folha de pagamento. O motivo seria a queda da receita, que pode superar R$ 1 bilhão devido à crise hídrica. Sobre as demissões, o secretário de Saneamento e Recursos Hídricos, Benedito Braga, disse ao jornal que fazem parte de um termo de ajuste de conduta (TAC) assinado entre a empresa e o Ministério Público do Estado (MPE) em 2010. (Terra)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Brasil

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.