Salvador: ‘Morreu fazendo o que amava’, diz sobrinha de caminhoneiro morto no Rio Vermelho

5 anos Anterior written by

Quando saiu de casa, rumo ao trabalho, na noite desta quarta-feira (15), o caminhoneiro Riosnei Ramos Santos, 36 anos, não imaginava que seria sua última vez no controle de um volante. Era por volta de 2h, quando o motorista, que atualmente trabalhava dirigindo um caminhão tanque da Construtora Volque, perdeu o controle do veículo e caiu no Rio Lucaia, no Rio Vermelho. Riosnei foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) para o Hospital Geral do Estado (HGE) mas não resistiu aos ferimentos. Levado para a mesma unidade, o assistente operacional Jeová Gorge Castro Anunciação, 23, que estava no banco carona do caminhão, está fora de perigo. No HGE, familiares do caminhoneiro se esforçavam para consolar uns aos outros. “Ele dirigia caminhão há mais de 12 anos. Adorava a profissão, morreu fazendo o que amava”, contou a sobrinha da vítima, a autônoma Aline Mara, 32. Ela contou ao CORREIO que o tio dirigia na Volque há cerca de dois anos e nunca havia sofrido acidentes. “Ele trabalhava em regime de escala. Pegava às 19h e largava às 7h, dia sim, dia não – e não tinha roteiro fixo. Dirigia muito bem, não sei o que poder ter acontecido”, pontuou.(IBahia)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Acidente · Bahia

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.