Santa Cruz rejeita logística de 16h da CBF e freta voo de 6h por R$ 100 mil

5 anos Anterior written by

Um dos destaques do Campeonato Brasileiro de 2016, o Santa Cruz abriu mão da logística da CBF para chegar a Chapecó, onde enfrentou a Chapecoense. O motivo: o desgaste causado por 16 horas de viagem para sair de Recife até a cidade catarinense. A logística da CBF previa o seguinte trajeto: voo de Recife com escala em Brasília e conexão em São Paulo até o destino final Florianópolis. Na capital catarinense, ainda seria necessário encarar mais 550 km de ônibus até Chapecó. A diretoria do Santa resolveu, então, pegar um voo comercial de Recife até Campinas e seguir, então, viagem em uma aeronave fretada para desembarcar direto em Chapecó. O mesmo roteiro foi repetido na volta para casa. Foram seis horas de deslocamento, cada. O custo, conforme a ESPN, R$ 100 mil. Outro pernambucano, o Sport foi o time que mais rodou o país no último Brasileiro. Essa dificuldade é comum a outros clubes e foi agravada neste ano com a redução da malha aérea da Gol, patrocinadora oficial do campeonato.

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Brasil · Esporte

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.