Segunda etapa da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa terá início no dia 02 de maio

6 anos Anterior written by

Em entrevista a Recôncavo FM o Gerente da Adab (Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia) em Santo Antônio de Jesus, Luís Geraldo falou sobre os trabalhos de fiscalizações contra o abate clandestino na cidade e região. Segundo ele, Nazaré das Farinhas, Itatim e Castro Alves foram notificadas pela infração, “a carne foi apreendida e o autor foi encaminhado ao Ministério Público. Nosso trabalho é contínuo, respeitando sempre o cidadão consumidor”, afirmou. Questionado sobre denúncias provindas da cidade de Dom Macedo Costa, onde foram relatados vários abates clandestinos sem o posicionamento final do órgão, Luís Geraldo disse que nenhuma reclamação ou denúncia foi feita para a gerência e ressaltou que houve informações da região de São Felipe e que estas foram apuradas. O gerente da Adab disse ainda que órgãos como as polícias tem aporte para o combate de diversos crimes como o tráfico de drogas e armas, mas a Agência apenas conta com o apoio da Polícia Militar e Civil e de poucos funcionários, “nosso contingente é pequeno é preciso da participação pública. Denunciem. Não é preciso se identificar apenas falem a verdade. Nossa demanda é grande e não temos equipes suficientes”, revelou.Há penalidade para aquele que for pego comercializando carne clandestina ou mesmo fazendo o abate de forma indevida e de detenção cumprindo a Lei. Segundo Geraldo, ao órgão compete apreender o material e efetuar a prisão do infrator com o apoio policial e o encaminhamento a justiça, “o crime é inafiançável. Somente um juiz poderá dizer que ele será liberado ou não”, informou. Relatando ainda que o pagamento de multas e ouros impostos atribuídos são feitos de forma de geração de boleto bancário (GRU) que são destinados os cofres públicos. “Perante a lei não somos autorizados a receber quais quer valor e toda a renda seja ela de autorização ou multa é destinada ao governo do estado”, revelou o gerente.

Em relação a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa que inicia no mês de maio, Luís Geraldo destacou que em situações especiais, a vacina já será distribuída em exclusividade e aqueles que foram autuados nas campanhas anteriores serão acompanhados, “muitos não fizeram sua declaração e houveram aqueles que declararam divergências onde o plantel não condizia com o registro. Estes terão a vacinação assistida onde haverá um fiscal da Adab na fazenda ou local de vacinação”, salientou. A segunda etapa da campanha de vacinação terá início no dia 02 de maio.

Redação Voz da Bahia

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Brasil · Saúde

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.