Solla critica dados sobre ‘economia’ na Saúde do estado: ‘redução de oferta de serviços’

6 anos Anterior written by

O deputado federal Jorge Solla (PT) criticou nesta sexta-feira (8) a redução de gastos na Saúde anunciada pelo governo do Estado. Em entrevista recente, o governador Rui Costa (PT) afirmou que adotou uma série de medidas que tornaram o setor mais eficiente, o que permitiu uma redução de R$ 300 milhões por ano na Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). Mas para Solla, que já foi o chefe da pasta estadual, os números representam impactos negativos para a população. “Os contratos não reduziram. Se houve economia, ela se deu em corte de serviços, corte de programas, hospitais que deixaram de atender, medicamentos que deixaram de ser comprados, médicos que foram exonerados”, detalhou. O deputado disse que as próprias informações disponibilizadas pelo site da Secretaria da Fazenda do estado (Sefaz-BA) mostram que os gastos do setor não diminuíram. Está gastando mais. A Fundação José Silveira, do mês de outubro da minha gestão para a gestão atual, houve elevação de R$ 4,8 milhões para R$ 7, 2 milhões”, apontou. “Inclusive vários contratos estão devendo. Tem casos com três meses atrasados. Com os repasses extras do Ministério da Saúde, conseguiram diminuir isso. As informações não batem. Ele disse que sobrou dinheiro ao evitar desperdícios com fronhas no Roberto Santos, mas lá nunca teve fronhas, é procedimento. Eles nunca compraram fronha”, criticou. Questionado se isso seria uma espécie de “maquiagem” dos números, contudo, Solla negou. “Não estou dizendo isso. Mas mostra desconhecimento de quem está repassando as informações de redução para o governador. Se houve redução, foi de oferta de serviços”, concluiu. (BN)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Bahia · Política

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.