Surto de caxumba em alunos de faculdade é investigado em Salvador

5 anos Anterior written by

Um grupo de alunos do 5º semestre de enfermagem da faculdade Unijorge de Salvador tiveram casos de suspeita de caxumba notificados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A secretaria não divulgou o número de casos investigados e se houve confirmação da doença. A faculdade divulgou um comunicado que contabiliza 12 casos suspeitos, no total. Entre eles, quatro já teriam sido confirmados. A faculdade informou que fará vacinação na quinta-feira (30) no campus da Paralela. A instituição afirmou ainda que os alunos apresentaram sintomas na sexta-feira (24). Poderão ser vacinados apenas os estudantes do 5º semestre de enfermagem da Unijorge, do turno matutino, que não estiverem com a vacinação em dia ou necessitarem de dose de reforço, para prevenção. A faculdade afirmou ainda que a recomendação do CDC (Centers for Disease Control and Prevention) e do Ministério da Saúde é de que pessoas em tratamento fiquem afastadas de suas atividades por nove dias, período em que a transmissão é mais intensa, não necessitando de cancelamento de atividades. A instituição de ensino divulgou ainda que, seguindo as recomendações dos órgãos competentes, as aulas seguem normais. 

Conforme a Secretaria Municipal de Saúde, em 2016 foram contabilizados 16 surtos de caxumba sem complicações, além de 540 ocorrências de suspeitas individuais. Em 2017, foram notificados 1.066 casos. A secretaria lembra ainda que apenas no final de 2016 a caxumba passou a ser de notificação compulsória na Bahia.

Já segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), foram 1.237 casos notificados até março deste ano em todo o estado. Em todo o ano passado, foram 3.821 casos notificados na Bahia.

A vacinação em prevenção à doença pode ser aplicada, em duas doses, a crianças acima de um ano de idade. A infectologista Ceuci Nunes diz que é importante completar o esquema vacinal. “É considerado que, se você tem duas doses acima de um ano de idade, essa proteção é para vida toda. Mas nesses casos de surto, se orienta que você pode tomar a terceira dose”, explica. Ela afirma ainda a transmissão da caxumba ocorre através de contato com secreções orais, como espirro. Os sintomas da doença são febre, dor na face e edema. (G1)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Bahia · Saúde

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.