TRE cassa mandato de deputado que comemorou impeachment com confete

5 anos Anterior written by

Por unanimidade, o Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE) cassou nesta sexta-feira (8) o mandato do deputado federal Wladimir Costa (SD). Ele foi acusado pelo Ministério Público Eleitoral por arrecadação ilícita de recursos para campanha eleitoral (caixa dois) e por não prestar contas de mais de R$ 400 mil gastos em carreatas e material de campanha. O parlamentar ainda pode recorrer da cassação ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que definirá a possibilidade de ele continuar no exercício do mandato eletivo durante o julgamento do recurso. Se o TSE confirmar a cassação Wladimir Costa ficará inelegível pelo prazo de 8 anos. A relatora do processo foi a juíza federal Luciana Daibes. Wladimir ficou conhecido por soltar confetes durante a votação da admissibilidade do impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados. No pedido que fez ao Tribunal para que condenasse o deputado, o Procurador Regional Eleitoral do Pará, Bruno Valente, afirmou que as graves omissões encontradas na prestação de contas de Wladimir Costa impedem a verificação sobre a regularidade da campanha. “E mais, demonstram total desprezo com a demonstração de regularidade, uma vez que foram identificadas despesas não contabilizadas e, consequentemente, sem comprovação da origem dos recursos arrecadados (caixa dois)”, diz ele no processo.(Metro1)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Brasil · Política

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.