Treinador de Jiu-Jitsu acusa Matt Brown de agressão após discussão: ‘É um criminoso’

6 anos Anterior written by

“Um surto”. Foi assim que Rodrigo Botti, treinador de Jiu-Jitsu de Matt Brown, definiu a atitude do lutador na tarde do último dia 3. Após uma discussão, o peso-meio-médio doUFC partiu para cima do faixa-preta, que estava sentado no momento do ataque e nada pôde fazer. Palavras do próprio Botti em entrevista à TATAME. O brasileiro deu detalhes sobre o que aconteceu no fatídico dia. Segundo o relato de Rodrigo, Brown se revoltou após ser repreendido por não poder usar o tatame de Jiu-Jitsu utilizando botas de Wrestling. Esse motivo, aparentemente banal, foi o estopim para a incontida fúria do lutador. “Aqui na nossa academia (Ohio Combat Club), nós temos um investidor. Esse cara gastou uma fortuna em tatame de Jiu-Jitsu e deixou bem claro que não poderíamos treinar nele usando aquelas botas de Wrestling, porque arranham o tatame. Eu falei isso para o Matt. Cara, além de treinador dele, eu sou o manager da academia, então, tenho que cuidar dessas coisas. Quando fui ver, ele estava com mais três caras treinando Wrestling no tatame novo usando o calçado que não pode. Eu falei numa boa: ‘Matt, você sabe que não pode, cara’. Ele virou puto, do nada, e disse: ‘Não posso usar bota nessa porra? P… que pariu! Nunca vi isso! Deve ser a única academia em que isso é proibido’. Eu não gostei daquilo, porque ele usou um tom desagradável na frente dos alunos”, relatou o treinador.Botti engoliu a seco. No dia seguinte, porém, chamou Brown para uma conversa. E, aí, as coisas saíram de controle. “Eu estava sentado na mesa da recepção, onde fecho contratos etc, e ele chegou com o treinador de Muay Thai dele (Dorian Price). O Dorian puxou a cadeira e sentou, e eu estava sentado do outro lado da mesa. O Matt sentou na arquibancada do ginásio. Eu falei para ele: ‘Cara, deixa eu te falar uma coisa. Não gostei da maneira como você falou comigo ontem na frente de todo mundo. Pega mal para a imagem da academia. E outra coisa: sou seu treinador. Eu não aceito isso’. Aí ele se levantou e começou a reclamar: ‘Se você continuar falando, eu não posso falar’. Ficou repetindo isso diversas vezes. Olha, eu nunca vi alguém com tanta raiva. Ele veio para cima de mim, atirou a mesa no tatame e começou a me dar socos na cabeça enquanto eu estava sentado. Eu tinha acabado de passar por uma cirurgia de catarata no olho esquerdo, então, meu primeiro instinto foi me levantar e proteger o olho, pois eu estava com 16 pontos internos. Eu gritava: ‘Olha o meu olho, seu filho da p…! Eu estou operado’. Aí, o Dorian, calmamente, disse para ele parar, e o Matt parou. Ele deu um passo para trás e eu falei: ‘Eu só não revidei porque corro o risco de ficar cego! Caso contrário, nós iríamos brigar até a morte aqui”. O Matt voltou enfurecido e me deu mais uma sequência de socos na cabeça”. (Terra)

Comentários

Comentários

Artigos de Categorias:
Esporte

Deixe o seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.